As 20 melhores atrações do Rio de Janeiro, Brasil

522
52 075

O Rio de Janeiro é o esplendor das cores vivas e do carnaval eterno, do mar e do sol sem fim. A cidade está localizada às margens da Baía de Guanabara e é uma das mais belas da América do Sul. A natureza dotou generosamente esta área, os brasileiros acreditam que o próprio Senhor lhes concedeu terras tão bonitas. Parece que os habitantes desta cidade sempre se divertem ao som incessante do samba.

Quem nunca sonhou em subir ao topo do Corcovado e contemplar o Cristo Redentor ou mergulhar nas águas cor de esmeralda do Atlântico na famosa Copacabana? No Rio de Janeiro, os sonhos se tornam realidade. Aqui, o alto astral se mistura com a expectativa do perigo vindo das favelas sombrias, e leve tontura das caipirinhas com noites amenas. Tudo isso é o Rio.

O que ver e onde ir no Rio de Janeiro?

Os lugares mais interessantes e bonitos para caminhar. Fotos e uma breve descrição.

Estátua do Cristo Redentor

Um enorme monumento de 38 metros é o principal e mais conhecido símbolo do Rio de Janeiro. Foi instalado na primeira metade do século 20 no Morro do Corcovado, que se eleva cerca de 700 metros acima da cidade. Da área de observação da estátua, abre-se uma vista deslumbrante da baía, recortada por colinas verdes. Em qualquer época do ano, uma fila impressionante de turistas se forma, desejando subir até a estátua da mão estendida do Cristo Redentor.

Estátua do Cristo Redentor

pão de Açucar

Uma montanha de até 400 metros de altura, localizada dentro do Rio de Janeiro. Plataformas de observação e um pequeno parque localizado em seu topo competem em popularidade com a estátua do Cristo Redentor. Você pode escalar o Pao de Ascuar (esse é o nome em português) usando um teleférico. O nome "Pão de Açúcar" foi dado pela semelhança com um contêiner especial de mesmo nome, no qual os portugueses transportavam açúcar do Brasil.

Pão de Açucar

Teatro Municipal

O teatro foi construído no início do século XX e imediatamente se tornou a decoração da Piazza Floriano. A arquitetura do edifício mostra claramente uma mistura de estilos - ecletismo. Durante a construção, o edifício da Ópera de Paris foi tomado como modelo. Grupos estrangeiros famosos costumam se apresentar no palco do teatro, o coro local, a orquestra sinfônica e a trupe de balé não são menos populares.

Teatro Municipal

Biblioteca Real Portuguesa

O luxuoso edifício de estilo manuelino português foi erguido no período 1880-1887. A biblioteca foi fundada para divulgar a cultura e os valores da metrópole no território do Império brasileiro. A pedra fundamental foi lançada pelo imperador Pedro II. Muitos elementos arquitetônicos do edifício seguem os contornos dos famosos palácios, mosteiros e catedrais portugueses.

Biblioteca Real Portuguesa

Palácio de Tiradentes

O edifício do início do século XX, erguido para fins administrativos. Abrigava a Assembleia Legislativa. Anteriormente, havia uma prisão no local do palácio, onde morreu o herói nacional e lutador pela independência do Brasil, Joaquim José da Silva. O interior do palácio é decorado com pinturas de pintores brasileiros, mosaicos franceses e móveis de madeira entalhada ao estilo português.

Palácio de Tiradentes

Castelo da Ilha Fiskal

O castelo está localizado em uma ilha na Baía de Guanabara, na costa do Rio de Janeiro. Foi construído em 1889 para as necessidades da Alfândega, mas exteriormente parece mais uma residência real. Dentro está o Museu Histórico da Marinha do Brasil. A arquitetura do castelo usou uma mistura de estilos. Elementos decorativos foram trazidos da Inglaterra, Alemanha e outros países europeus.

Castelo da Ilha Fiskal

escadas Selaron

Escada multicolorida de 125 metros, criada pelo artista chileno Jorge Selaron. O mestre cria passo a passo desde 1990. Aos poucos, esse pequeno projeto cultural se transformou em uma obsessão e acabou formando uma longa escada. Vários milhares de ladrilhos, trazidos de diversos países e encontrados em latas de lixo, foram usados ​​para revestir grades e degraus.

Escadas Selaron

Igreja da Candelária

Já foi o maior e mais magnífico templo do Império Brasileiro. Segundo uma versão, foi fundada por viajantes espanhóis em 1609, depois que conseguiram evitar uma terrível tempestade. Até ao século XVIII, era uma simples capela de madeira. Em seu lugar foi erguido um templo de pedra sob a direção de F. João Rocio. A inauguração ocorreu em 1811 na presença do rei português João VI.

Igreja da Candelária

Catedral de São Sebastião

Principal templo católico da capital brasileira, localizado no centro histórico da cidade. A catedral foi inaugurada em 1979, recebeu esse nome em homenagem ao padroeiro do Rio de Janeiro - São Sebastião. Do lado de fora, o templo lembra uma pirâmide indiana e ao mesmo tempo uma construção futurística da literatura de ficção científica. Na parte subterrânea do templo existe um museu e uma cripta onde estão enterradas personalidades famosas.

Catedral de São Sebastião

Mosteiro de São Benedito

Mosteiro beneditino, fundado no final do século XVI graças à intercessão dos moradores locais. O edifício do mosteiro foi erguido em estilo barroco. A fachada exterior distingue-se pela modéstia das formas e um reduzido número de elementos decorativos. O interior, ao contrário, é executado com esplendor especial - paredes cor de vinho, pisos de mosaico multicolorido, molduras douradas, uma abundância de pinturas e esculturas decoram o interior.

Mosteiro de São Benedito

Jardim Botânico do Rio de Janeiro

O jardim ocupa várias centenas de hectares de território e está localizado na zona sul da cidade. Foi fundada em 1808 a mando da família real. Plantas exóticas incríveis de todo o mundo foram trazidas para o jardim, que rapidamente se adaptaram às condições climáticas locais. No momento, mais de 7 mil representantes da fauna crescem aqui. No território existem lagoas, fontes, becos de palmeiras e áreas temáticas.

Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Parque do Flamengo

Uma grande área verde dentro da cidade, na qual trabalhou o paisagista R. Burle Marx (ele também trabalhou no surgimento do calçadão da praia de Copacabana). Várias competições esportivas são realizadas no território do parque: passeios de bicicleta, maratonas e outros. A qualquer hora do dia, você pode ver cidadãos praticando esportes ou apenas relaxando em gramados e bancos verdes.

Parque do Flamengo

Parque Henrique Lage

O parque está localizado aos pés do Corcovado em uma área de 52 hectares. Na parte central encontra-se um charmoso casarão que pertenceu à família do industrial Enrique Lage. O parque e o palácio adquiriram seu aspecto moderno em 1920, graças ao trabalho do arquiteto M. Vaudrel. As paredes externas do edifício são revestidas com mármore italiano, especialmente trazido do outro lado do oceano, as paredes são decoradas com obras de Salvador Payalsa.

Parque Henrique Lage

Aqueduto Carioca

O edifício está localizado no pitoresco subúrbio do Rio de Janeiro, na área de Santa Teresa. A ponte foi construída bem no centro da cidade no início do século XVIII. A construção foi supervisionada por engenheiros militares portugueses. Supunha-se que o aqueduto carioca seria capaz de fornecer água para 3 assentamentos. O abastecimento de água deixou de ser utilizado no final do século XIX, tornando-se uma ponte para o transporte urbano. O aqueduto oferece uma vista bastante pitoresca, que atrai muitos turistas.

Aqueduto Carioca

Estádio do Maracanã

O principal estádio do Brasil e o símbolo do país "mais futebolístico" do mundo. Mais de uma vez, o Maracanã se tornou palco de grandiosos eventos esportivos. Em 2016, a abertura e o encerramento dos XXXI Jogos Olímpicos de Verão aconteceram aqui. O estádio foi construído em meados do século XX. Naquela época, era a maior arena de futebol do mundo. Após a última reconstrução, o Maracanã pode acomodar até 80.000 espectadores.

Estádio do Maracanã

favelas

Um conjunto de favelas urbanas que ocupa uma parte impressionante do Rio de Janeiro e causa muitos problemas às autoridades da cidade. Na verdade, as favelas brasileiras são um mundo inteiro, uma subcultura separada e independente e um “estado dentro do estado”. Os habitantes dessas áreas são praticamente autônomos. Eles quase não pagam pelos serviços públicos, muitos negociam com o tráfico de drogas e outros crimes.

Favela

Lagoa Rodrigo de Freitas

Uma baía pitoresca, que se liga ao Oceano Atlântico através de um canal estreito. Este é um local popular para os moradores da cidade relaxarem. Famílias e grandes empresas costumam frequentar a lagoa. Infelizmente, a água da baía não é limpa, mas você pode usar com segurança a infraestrutura desenvolvida na orla, andar de barco ou jogar vôlei de praia. Rodrigo de Freitas tem ginásios e parques infantis gratuitos.

Lagoa Rodrigo de Freitas

praia de Copacabana

Praia da cidade do Rio de Janeiro, com 4 km de extensão. ao longo da costa. De 50-60 anos. áreas residenciais de elite começaram a ser construídas aqui, o local começou a ser apreciado pela boêmia europeia. A Avenida Atlântica se estende ao longo da praia. Milhões de brasileiros e turistas visitam Copacabana todos os anos, e muitos feriados são realizados na praia, incluindo as comemorações de Ano Novo.

Praia de Copacabana

praia de ipanema

Outra praia famosa do Rio de Janeiro cercada por áreas de prestígio. Ipanema fica ao lado de Copacabana, mas é considerada mais segura que esta, pois fica mais longe da favela. Apesar do grande número de visitantes, a água aqui é considerada limpa (dependendo da época). Também há menos ondas na região de Ipanema, então famílias com crianças e idosos preferem.

Praia de ipanema

Carnaval no Rio de Janeiro

Um feriado anual, uma verdadeira extravagância de cores, sentimentos, ritmo e todas as alegrias da vida. O carnaval brasileiro há muito é considerado um patrimônio imaterial da humanidade. Milhares de profissionais de várias escolas de samba organizam um cortejo no sambódromo, rua com estandes especialmente desenhados para esses eventos. Os dançarinos competem em habilidade, beleza de figurinos e escala de cenário.

Carnaval no Rio de Janeiro